Cronologia das Secas: Seca - 1777 / 1778 / 1779 / 1780

Seca - 1777 / 1778 / 1779 / 1780

Seca - 1777 / 1778 / 1779 / 1780 - Uma das mais agravantes, pela falta de chuva e por coincidir com um surto de varíola, provocando um alto índice de mortalidade. Quase todo o gado ficou perdido na caatinga. A Corte Portuguesa determinou que os flagelados fossem reunidos em povoações nas margens dos rios, repartindo-se entre elas as terras adjacentes.

A luta para uma convivência pacífica com o semi-árido acompanha o povo nordestino desde o descobrimento. Uma das principais características do semi-árido, a distribuição irregular de chuva, origina a seca, fenômeno imprevisível que atormenta a população, além de ter sido responsável pela morte de milhares de nordestinos ao longo dos séculos, assim como de rebanhos. Na estiagem de 1778 foi registrada a perda de 7/8 do rebanho bovino do Estado, conforme dados do livro “Barragens no Nordeste do Brasil” do acervo do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs).

Na grande seca dos três sete, iniciada em 1777 até 1880, morreu mais da metade dos sertanejos da região castigada.

Cronologia das Seca - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página